Drone para georreferenciamento: qual a melhor opção?

A tecnologia tem conquistado cada vez mais espaço no setor de agronegócio, onde o uso desse tipo de artefato para a otimização do processo produtivo vem aumentando. Popularmente conhecidos como “Drones”, os VANTs (Veículos Aéreos não Tripulados) estão entre os grandes escolhidos para ocupar uma parte importante desse espaço. Drone para georreferenciamento: qual a melhor opção?

Drones para georreferenciamento têm sido grandes aliados dos profissionais do ramo no momento de coletar informações precisas para mapeamento, planejamento de plantio, fiscalização ambiental, entre outras diversas possibilidades a eles empregadas.

O drone para agricultura tem proporcionado grandes avanços quando diz respeito à agilidade que oferece para o profissional. Essa evolução pode ser vista quando falamos do uso de drone para georreferenciamento — atividade que teve o uso de drone regulamentada recentemente — para determinar vértices V e características da área mapeada.

Quais as vantagens de adquirir um drone para georreferenciamento?

Existem três maneiras de fazer o mapeamento por aerofotogrametria do terreno: com aviões, helicópteros ou drones, por onde as imagens são capturadas com a utilização de uma câmera e o mapa é montado por meio de um software.

A utilização de drone para mapeamento do terreno oferece mais vantagens comparada às demais, proporciona mais praticidade por ser executada de maneira remota, sem a necessidade de ir a campo, além de mais precisão e velocidade em relação à forma presencial.

Ao adquirir um drone, você portará um equipamento que vai facilitar a coleta de dados e imagens não apenas para o georreferenciamento, mas também para cadastros urbano e rural, medições de área e relevo, gestão patrimonial, avaliações de impacto ambiental, controle e monitoramento de obras, construção civil e planejamento rodoviário, entre outras funções, de acordo com sua necessidade e possibilidades oferecidas por cada um deles.

O georreferenciamento exige levantamento de muitos dados e informações que demandam bastante tempo para serem coletados, mas com a utilização de drone esse processo é facilitado e tem seu tempo de coleta encurtado comparado ao manual, já que é feito remotamente, sem a necessidade de locomoção.

A não necessidade de uma equipe e a praticidade de levantar informações de grandes áreas fazem com que o uso de drone para georreferenciamento seja mais vantajoso por exigir menor recurso financeiro. Todo o trabalho executado por meio do drone precisa de apenas um operador.

Comparados as outras formas de mapeamento por aerofotogrametria, como avião e helicóptero, os drones, por não serem tripulados, oferecem muito mais segurança, pois, além de exigirem uma manutenção simplificada e investimento menor, apresentam menos riscos de acidentes.

Drone para agricultura

Ao adquirir um VANT, deve-se considerar alguns critérios para garantir que o equipamento cumpra suas necessidades de trabalho no campo. Busque informações, como capacidade de mapeamento, tempo de voo, alcance e velocidade de cruzeiro, para adquirir aquele que atenda às funções que lhe serão empregadas.

Oferecendo facilidade na operação, o modelo Batmap da Nuvem UAV é totalmente automático, desde sua decolagem, durante a execução da missão, até o pouso. Esse modelo conta com duas versões: o Batmap I, que possui autonomia de 90 minutos, garantindo maior cobertura, podendo mapear até 4.200 hectares em apenas um voo, e apresenta pouso de barriga; e o Batmap II, que conta com autonomia de 150 minutos, com uma das maiores capacidades de mapeamento do mundo em sua categoria (< 4 kg), podendo mapear até 9.340 hectares. Seu pouso é executado com paraquedas, oferecendo segurança ao equipamento.

O Batmap II oferece precisão sem pontos de controle, com PPK (correção RTK pós-processada) e acompanha em seu kit uma base GPS L1 responsável por corrigir as coordenadas do GPS embarcado na aeronave logo após o voo.

Ambos Batmaps possuem câmera RGB de 24.3 megapixel (Sony A6000), que garante imagens nítidas, sem distorções mesmo em condições de ventos. Operam com teto de 3.500 m (ASL) e possuem estrutura em fibra de carbono e EPO, um material leve e resistente a impactos.

Já o Drone Spectral da Nuvem UAV conta com uma autonomia surpreendente, possui asas rotativas e é preparado para voar durante 60 minutos (em condições reais) carregando um sensor multiespectral, quase 4x mais tempo de voo do que os drones convencionais, com velocidade de cruzamento de 8 m/s. Foi desenvolvido com frame dobrável, o que facilita seu transporte e de todos os seus itens necessários para operação em sua HardCase.

Além da praticidade e incrível desempenho, o Spectral possui dispenser automático de Trichogramma pretiosum para controle biológico, o que o torna capaz de varrer e liberar o agente biológico automaticamente e de forma regular sobre a cultura.

A Nuvem UAV segue todas as diretrizes dos órgãos responsáveis pelas regulamentações dos sistemas aéreos não tripulados — DECEA, ANAC, Anatel e FAA —, sempre visando à responsabilidade, à transparência e à credibilidade. São aeronaves com baixo índice de pós-venda, porém, quando necessário, garantimos um suporte rápido, especializado e com preço justo.

Os drones para georreferenciamento da Nuvem UAV se destacam no mercado nacional devido à sua capacidade de produção superior a dos concorrentes da mesma categoria — chegando, em alguns casos, a dobrar o rendimento hectare/dia se comparados com outros drones similares. A Nuvem UAV oferece suporte personalizado eficiente. Conheça mais benefícios e entre em contato.

  • Share post