Mapeamento aéreo urbano com drone: como é feito?

As funcionalidades e praticidades oferecidas pelo uso de drones têm facilitado o mapeamento aéreo. Apesar da dificuldade pela quantidade de elementos visuais que podem atrapalhar a fotografia nas obras urbanas, os VANTs têm sido muito utilizados para coleta de dados que contribuem com o mapeamento urbano.

Áreas que não apresentam tantas variações de superfícies, como as rurais, que possuem menos altimetrias e desníveis, oferecem menor dificuldade no mapeamento se comparadas às áreas urbanas, que trazem maior complexidade por conterem muitos elementos próximos uns aos outros, como prédios, casas, árvores, pessoas e carros em movimento, entre outras coisas.

Devido à grande quantidade de elementos, o mapeamento com drone em áreas urbanas exige uma atenção redobrada acerca da qualidade do sensor de imagens para garantir que não haja distorção na representação dos elementos e que essa coleta seja feita sem perder suas propriedades.

A aerofotogrametria com drones é feita a partir do sensor embutido no equipamento com a finalidade de capturar imagens aéreas que, aliadas a informações coletadas por meio de outros métodos, são capazes de fornecer dados topográficos com mais precisão e rapidez comparados aos levantamentos realizados de forma tradicional — como Estação Total e GNSS RTK.

O processo de mapeamento urbano

O primeiro passo é efetuar o planejamento de voo — essa é a etapa essencial para o levantamento aerofotogramétrico para mapeamento. Para iniciar essa etapa é importante reconhecer a área a ser mapeada e sua delimitação. Outros aspectos necessários para o planejamento é identificar o perímetro de interesse, modelos da câmera utilizada, local de lançamento e pouso, altitude e velocidade de voo, quantidade de imagens e faixas e sobreposição de imagens.

Com o planejamento de voo pronto, vem a etapa de execução do plano de voo: colocar o drone para sobrevoar a área desejada. Para executar essa etapa, antes de mais nada confira o nível de bateria do drone para que não ocorra imprevisto causado pelo fim da energia. É necessário que o piloto tenha pleno conhecimento e domínio sobre a aeronave, como manuseá-la e ser apto a lidar com o equipamento se ocorrer algum problema durante o voo.

Alguns drones, como os de asas fixas, são lançados manualmente e têm alguns detalhes específicos que o piloto deve seguir para um lançamento correto. Ao chegar em campo, é de extrema importância analisar as condições climáticas e demais fatores que podem interferir no que foi planejado no plano de voo.

Quando o drone já estiver operando, é importante que o piloto acompanhe o voo em terra, por meio de smartphone ou notebook, para monitorar parâmetros como altitude, velocidade da aeronave, velocidade do vento e estabilidade para uma perfeita coleta de imagens.

Após as etapas de planejamento e coleta de dados em si, o material é construído em um software e pode ser transformado no mapeamento e em diversos produtos, e ser aliado em casos como cadastro urbano e rural, controle e monitoramento de obras, planejamento rodoviário, construção civil, medições de área e relevo, georreferenciamento, gestão patrimonial, avaliações de impacto ambiental, entre outros em áreas urbanas.

Em casos de coleta para gerar produtos específicos, como o georreferenciamento, a interpretação e a análise de dados precisam ser realizadas por um profissional especialista da área de uso do projeto, seja construção civil, arquitetura, urbanismo, meio ambiente etc.

Qual o melhor modelo para mapeamento urbano?

Por conter prédios e outros tipos de obstáculos, para as áreas urbanas o mais recomendado são os drones multirrotores, que possuem decolagem e pouso na vertical.

A Nuvem UAV possui o drone Spectral, com design compacto e autonomia de uma hora. Essa aeronave conta com grande estabilidade e resistência aos ventos, proporcionando uma captura de imagens mais estável, facilitando o processamento dos dados e melhorando a qualidade dos produtos finais gerados. Outra característica positiva é a possibilidade de parar no ar para capturas de imagens localizadas e a movimentação da câmera para realizar a captura em outros ângulos.

Já descobriu o modelo ideal de drone para mapeamento aéreo urbano para a sua necessidade? Então entre em contato com a Nuvem UAV e saiba mais!

  • Share post